ÚLTIMAS NOTÍCIAS

segunda-feira, 16 de abril de 2018

DESDE A NOITE DE DOMINGO (15): Chuva intensa com trovoadas provoca mais alagamentos no norte do Estado e na RMF


Em Granja, onde ao menos 59 famílias ficaram desalojadas com a cheia do rio Coreaú, as precipitações voltaram com intensidade, registrando, nas últimas 24 horas, 96 milímetros, segundo Funceme

Em Viçosa do Ceará, ruas da cidade ficaram alagadas com as fortes chuvas das últimas 24 horas ( Foto: Reprodução/Vídeo de Gerardo Ferreira )



A Zona Norte do Estado e a Região Metropolitana de Fortaleza foram atingidos por intensa chuva desde a noite do domingo (15) e durante toda a madrugada desta segunda-feira (16), com muitos trovões e relâmpagos. O resultado: mais alagamentos pelo Interior e grandes congestionamentos na Capital.

Em Granja, onde ao menos 59 famílias ficaram desalojadas com a cheia do rio Coreaú, as precipitações voltaram com intensidade, tendo um volume, nas últimas 24 horas, 96 milímetros, segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). De acordo com o órgão, ao menos 85 municípios tiveram registros no período.






Em Viçosa do Ceará, com 54 mm registrados, a Rua José Siqueira, principal via de entrada da cidade, se transformou num “rio” com forte correnteza. Veja:

Defesa Civil emite alerta de chuvas intensas

Por volta das 9h15 desta segunda, a Defesa Civil do Estado emitiu um alerta de chuvas intensas que podem ocorrer durante o dia em Fortaleza e Caucaia. O órgão alerta para a possibilidade de inundações.

Leia o comunicado:

"Defesa Civil: Alerta de Chuvas Intensas durante o dia de hoje para Forrtaleza e Caucaia, com possibilidades de inundações. Emergência ligue 193", diz o texto enviado por SMS.

Capital registra os transtornos de sempre

Em Fortaleza e na Região Metropolitana, os transtornos são os mesmos ocorridos a cada chuva mais forte: alagamentos em vias e grandes engarrafamentos. 

A região Jaguaribana e o Sertão Central também tiveram registros significativos. Em Russas, foram 80 milímetros e, em Quixadá, 66.2 mm. Os dados da Funceme, entretanto, ainda não estão consolidados, e os dados podem variar.

 

Fonte: Editora Verdes Mares Ltda.

Nenhum comentário: