ÚLTIMAS NOTÍCIAS

sexta-feira, 25 de maio de 2018

BRASIL: Ator estupra crianças e compartilhar vídeos em site e acaba sendo condenado a 95 anos de prisão.

Policiais federais encontraram mais de 30 mil arquivos ilícitos na casa dele, em Guarujá, no litoral paulista. Defesa tentou provar insanidade mental do condenado

G1 | Em um videoclipe produzido pelo ator, com legendas em inglês, intitulado por ele “My little princess in training – A new life of a sissy toddler boy” (Minha pequena princesa em treinamento – A nova vida de um menino mariquinha), a criança aparece sendo estuprada. O menino foi obrigado a vestir roupas femininas.
Em uma foto impressa, entre as dezenas com pornografia infantil apreendidas na residência, os policiais federais conseguiram identificar outro menino, que foi criado pelo então investigado. O ator tem dois filhos, que já não viviam com ele, e que negaram à polícia terem sido abusados sexualmente enquanto crianças.
O resultado da investigação, que sustentou a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) à Justiça, também identificou perfil sadomasoquista de Ramos Filho que aparece em imagens utilizando fraldas e roupas femininas infantis. E-mails, trocados com estrangeiros, reafirmaram o perfil criminoso dele.
Nas mensagens interceptadas e traduzidas pelas equipes da Polícia Federal, foi possível constatar que Ramos Filho ministrava, à distância, treinamento sobre como estuprar crianças a estrangeiros conectados a uma rede de pornografia infantil. Os e-mails que ele mantinha com nomes falsos serviam para trocar instruções, além de imagens.
O ator negou as acusações, disse que parte dos arquivos encontrados na residência pertencem a um inquilino e que algumas imagens dos computadores eram utilizadas por ele para atrair pedófilos, que seriam depois denunciados às autoridades. A defesa também tentou provar à Justiça a insanidade mental dele.
Em portfólio público na internet, Ramos Filho mantém imagens de trabalhos feitos (Foto: Arquivo Pessoal)
Após a denúncia apresentada pela Procuradoria, o juiz federal Roberto Lemos dos Santos Filho, da 5ª Vara Federal de Santos, condenou Cyro na quarta-feira (23). O ator, que está preso desde a deflagração da operação policial, ficou impedido na decisão de responder aos crimes em liberdade e também terá que pagar multa.
O parecer ainda cabe recurso no Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª Região. O G1 não conseguiu localizar a defesa do condenado. A Procuradoria também não informou se vai recorrer para eventual aumento de pena. O menino, que foi identificado nos vídeos gravados, atualmente passa por acompanhamento psicológico.

Site russo

O monitoramento de um site russo, utilizado por estrangeiros como um ambiente virtual de compartimento de arquivos de exploração sexual infantil, foi o ponto base de investigação da Polícia Federal em todo o Brasil. O trabalho identificou “centenas de usuários” no país que compartilhavam pornografia infantil.
Os investigados, ainda segundo a polícia, produziam, armazenavam e compartilhavam fotos e vídeos de bebês, crianças, adolescentes que eram abusados sexualmente. Em todo o Brasil, 350 policiais federais cumpriram 76 ordens judiciais para buscar e apreender eventuais provas, e prender suspeitos já identificados.

Por Massape Ceará

Nenhum comentário: