ÚLTIMAS NOTÍCIAS

terça-feira, 13 de novembro de 2018

PCCE: Operação Anjos da Lei conduz a delegacias 81 pessoas com envolvimento em crimes no Ceará


A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) deflagrou, nesta terça-feira (13), a Operação Anjos das Lei, com objetivo de combater o tráfico de drogas dentro e/ou nas proximidades de escolas públicas e privadas do Estado. As ações em território cearense compreenderam todas as regiões do Estado, onde foram mobilizados 627 policiais civis. O balanço parcial da operação no Ceará acumula 81 pessoas conduzidas às unidades policiais na Capital e no Interior. Armas, munições, drogas e dinheiro foram apreendidos durante as ações desencadeadas, na manhã e na tarde desta terça-feira (13). Os trabalhos policiais serão encerrados às 20 horas, de hoje. Todos os detalhes serão apresentados em coletiva de imprensa, nesta quarta-feira (14), às 10 horas, na Superintendência da Polícia Civil do Ceará, no Centro de Fortaleza.

A Operação Anjos da Lei foi desencadeada, simultaneamente, nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, com foco no cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão, incluindo ações de rua com apuração de denúncias e prisões em flagrante. Essa é a quarta operação de âmbito nacional realizada pelo Sistema Único de Segurança Pública (Susp), sob coordenação do Ministério da Segurança Pública.

Até as 17 horas (horário de Brasília), foram feitos 455 procedimentos em delegacias da Polícia Civil de todos os estados e do Distrito Federal. No total, foram 223 prisões por mandado, 137 presos em flagrante, 10 recapturas de foragidos da Justiça e 85 adolescentes foram apreendidos. Quanto às armas, foram recolhidas 184 unidades de diversos calibre. Cerca de 26 kg de maconha, crack e cocaína foram apreendidas em todo o Brasil, além de 23 veículos, 166 celulares e uma quantia superior a R$ 95 mil. A Operação Anjos da Lei empregou 4.601 policiais civis no país.

O nome da operação faz referência ao filme norte-americano “Anjos da Lei”, no qual dois policiais se infiltram em instituições de ensino para identificar a origem das drogas que circulam em ambiente escolar e proteger os estudantes contra as drogas. O nome também faz referência “à proteção às crianças que são anjos que merecem ser protegidos pela Lei”.

© 2017 - 2018 – GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Nenhum comentário: